Pela 4ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Advocacia goiana

Casag vai construir primeiro shopping de serviços para advogados do País

Prédio será construído no Jardim Goiás | 19.03.17 - 10:05 Casag vai construir primeiro shopping de serviços para advogados do País (Foto: divulgação)A Redação

Goiânia -
 Goiás passará a contar com o primeiro shopping de serviços para advogados do País. A novidade será disponibilizada pela Caixa de Assistência dos Advogados de Goiás (CASAG), que lança o edital de convocação para construtoras interessadas na obra no próximo mês. O empreendimento vai reunir todos os serviços assistenciais, como livrarias, cooperativas de crédito, ótica, entre outros, numa área de 1,2 mil metros quadrados, no Jardim Goiás, em Goiânia.
 
O presidente da CASAG, Rodolfo Otávio Mota, diz que a intenção é garantir mais comodidades ao maior número de profissionais da advocacia goiana. “Com a transferência das varas criminais e cíveis para a região do Jardim Goiás, existe uma tendência de migração de todos os serviços acessórios da Justiça para esta região. Avaliamos, ainda em 2016, que também precisaríamos nos colocar no local onde está concentrando o maior fluxo de advogados”, explica.
 
O regime de migração de entidades ligadas à Justiça para a Região Sudeste da capital tem se intensificado. A OABPrev, plano de previdência instituído pela OAB-GO, por exemplo, já adquiriu um andar inteiro em um edifício nas proximidades dos novos fóruns.
 
A CASAG, que como a OABPrev goza de autonomia administrativa e financeira, adquiriu um terreno ainda no ano passado (clique aqui e veja o processo). A meta é levar os serviços oferecidos na galeria do Setor Oeste para a região. “Optamos, assim, por investir neste novo conceito de serviço assistencial, de maior capilaridade e abrangência. Queremos, com isso, ampliar o atendimento ao advogado e advogada numa estrutura melhor e mais próxima do local de trabalho da maioria”, afirma Mota.
 
O investimento realizado foi de R$ 2,3 milhões – numa área avaliada inicialmente em R$ 3 milhões – com recursos da própria entidade. “Fizemos um edital de convocação, a devida tomada de preço, o mapeamento das áreas e a alteração orçamentária necessária para este investimento. Tudo foi aprovado pela diretoria por unanimidade e construído com transparência. Chegamos à melhor compra, dentro do valor abaixo do cotado pelo mercado”, avalia.
 

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351