Pela 5ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351

Queda do viaduto

Governador diz que infiltrações e desgaste teriam causado desabamento no DF

Rollemberg apontou a idade das construções | 06.02.18 - 19:53 Governador diz que infiltrações e desgaste teriam causado desabamento no DF (Foto: enviada via WhatsApp)
Brasília - Apesar de dizer que apenas uma perícia mais detalhada poderá definir exatamente o que causou do desabamento de parte de um viaduto na manhã desta terça-feira (6/2) na área central de Brasília, o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, apontou a idade das construções e infiltrações como possíveis causas do acidente.

“São construções muito antigas, o nível de exigência dos concretos daquela época era muito menor do que é hoje. Muito possivelmente, ali nós tivemos problemas de infiltrações, nós estamos tendo período de chuvas na cidade, essas infiltrações devem ter corroído ao longo do tempo as ferragens e isso tudo acabou reduzindo a força da estrutura. Mas isso tudo será identificado pelos especialistas”, disse o governador.
 
Segundo Rollemberg, o governo do Distrito Federal já tinha um projeto e orçamento previsto para a recuperação do viaduto que desabou, mas não houve tempo hábil de realizar as obras. "Infelizmente, um dos viadutos que estava nos nossos planos de recuperar desabou antes que pudéssemos iniciar a obra de recuperação, disse o governador.

O governador disse que foram investidos nos últimos três anos R$ 67,7 milhões na recuperação de quatro viadutos que haviam sido apontados pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal como apresentando problemas estruturais. Ele explicou que as obras foram priorizadas em função do número da movimentação do local, como no viaduto da Rodoviária, por exemplo. 
 
O governo local fará um remanejamento de recursos já previstos no orçamento para a reconstrução do viaduto. Ainda não há previsão de quanto a obra vai custar.
 
Interdição 
O Eixão Sul permanecerá interditado em alguns trechos, inicialmente, até o dia 19 de fevereiro, para que sejam feitas todas as perícias técnicas e as primeiras providências para limpar a área e para analisar quais as providências deverão ser tomadas para a recuperação do viaduto. No entanto, Rollemberg não informou qual será o trecho que terá o trânsito interrompido.
 
“A interdição do Eixão será no trecho necessário para garantir a segurança da população e para ações de perícia e limpeza da área, para definir as medidas que vamos tomar. Isso vai ser definido o mais breve possível”, disse. Segundo o governador, ainda há risco de novos desabamentos no local. 
 
O governo está trabalhando em um plano de mobilidade emergencial para garantir que o transtorno à população seja o menor possível, segundo o governador. O plano de recuperação do viaduto será elaborado por uma comissão composta por representantes de diversos órgãos do governo, além de especialistas do Conselho Regional de Engenharia (Crea), Clube de Engenharia e da Universidade de Brasília (UnB).


Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351