Pela 4ª vez o mais influente da web em Goiás. Confira nossos prêmios.

José Luiz Tejon Megido

Desperdício de alimentos e fome

| 26.01.17 - 19:47

Goiânia - Custo de vida e inflação tem ligação direta com o desperdício, mas parece que não, por que o que desperdício de alimentos fica invisível, ninguém vê. Essa economia invisível do desperdício, quando olhamos para as estatísticas ficamos estarrecidos com a brutalidade desses dados.
 
A batata é considerada a cultura alimentar mais importante do mundo, depois do arroz e do trigo. No Brasil produzimos cerca de três milhões e setecentos mil toneladas de batatas, agora, você sabe quanto se joga fora das batatas brasileiras? Mais de 380 mil toneladas de batatas anualmente vão para o lixo.
Só o que jogamos fora de batatas todos os anos por desperdício seria suficiente para alimentar a demanda de importação existente hoje, de todos os países do leste da África, Ásia Central, América do Sul, ou ainda do Leste Asiático.
 
Você tem a dimensão do custo dessa indústria do desperdício para a sociedade brasileira e planetária? Significa meio ambiente, água, ciência, trabalho, esforços que simplesmente terminam no lixo. E sem dúvida encarecem a vida, contribuem para a inflação e a diminuição da produtividade e da qualidade de vida de um povo.
 
O Brasil joga no lixo todo ano mais de 380 mil toneladas de batatas, e causas estão na produção de produtos fora de padrão, maus hábitos de consumo, estética, tempo do processo entre a produção e o consumo.
 
Agronegócio consciente integra o produtor e o consumidor. O desperdício causa prejuízo, inflação e fome para uma em cada 10 pessoas vivas no mundo. Pensem nisso.
 

* José Luiz Tejon Megido é Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) e Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM.
 

Comentários

Clique aqui para comentar
Nome: E-mail: Mensagem:
Envie sua sugestão de pauta, foto e vídeo
62 9.9850 - 6351